5 coisas que você não deve fazer para reduzir os custos de sua pequena empresa

Compartilhe nas redes!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Diante a situações de aperto financeiro muitos empresários tendem a apelar quando o assunto é redução de custos, mas até que ponto isso é saudável para a sua empresa?

Eu sei, pode ser muito difícil manter as ideias em ordem quando a situação financeira da sua empresa está indo de mal a pior…

Mas é preciso!

Seguir o instinto no mundo dos negócios, na grande maioria das vezes, causa um efeito “8 ou 80”, onde, ou você perde muito ou você ganha muito.

Contudo, quando o que está em jogo é a saúde financeira da sua empresa, todo cuidado é pouco!

Porém, por lidar frequentemente com empresários em situações similares a essa, – e por isso que eu afirmo que a contabilidade é um dos pilares fundamentais para qualquer empresa no mercado – é possível perceber algumas atitudes “suicidas” nos meses em que as receitas e as despesas não batem.

E como eu não quero que você seja o próximo empresário a ter que encarar o sofrimento do fechamento de uma empresa, preparei 5 coisas que você não deve fazer para reduzir os custos do seu pequeno negócio. Confira!

1 – Diminuir a qualidade dos produtos ou serviços

Pode parecer tentador fechar contrato com um fornecedor que apresente preços muito inferiores aos que você paga atualmente, mas é preciso que você tenha ciência de que toda ação tem uma reação!

Não estou dizendo que você não tem a opção de renegociar com os seus fornecedores atuais, ou então buscar por alternativas mais baratas no mercado, entretanto, é necessária muita atenção em como isso irá impactar a qualidade da sua produção ou prestação de serviços.

Portanto, seja pela troca de fornecedores, ou então por uma alteração no método de produção ou prestação de serviços, tenha muito cuidado com a qualidade dos seus produtos ou serviços, e a precificação que você atribui a eles.

Lembre-se sempre da percepção de valor dos seus clientes!

2 – Super carregar os seus colaboradores

Outra ação muito comum em época onde contratos grandes são perdidos, e você tem que recorrer a alta demanda de produção ou prestação de serviços por um lucro mínimo, ou então sua empresa tem que dar aquele gás a mais para fechar o caixa, é a sobrecarga imposta aos seus colaboradores.

Claro, se manter alinhado com os colaboradores para períodos de alta demanda é uma coisa, mas, agora, exigir uma capacidade produtiva muito elevada, por um longo período de tempo, sem contratar ninguém, além de comprometer a sua qualidade, pode fazer com que o resultado final das suas ações seja medíocre, – ou pior, – e seus clientes percam o interesse pela sua marca.

3 – Investir muito com caixa negativado

Pode até ser irônico, mas muitos empreendedores possuem ideias mirabolantes nos momentos onde tudo está contra eles, na verdade isso é até como um dom.

É como dizem, para empreender é preciso dar a cara a tapa e ser um pouco louco.

No entanto, loucura demais pode custar o seu negócio! Então fique atento.

Como eu disse no início dessa postagem, não vá cair no efeito “8 ou 80”, investir muito em uma solução duvidosa, ainda mais com o caixa negativado, pode ser o seu grande triunfo, seu case de sucesso e fazer com que você vire o herói do seu segmento, ao mesmo tempo que também pode te levar a fila da amargura e fechar as portas do seu negócio.

Sim, é possível se reerguer, com muita dedicação, mas será que vale a pena passar por tudo isso, sendo que a melhor decisão é parar, analisar e planejar?

4 – Solicitar empréstimos na esperança de conseguir pagar

E por falar em investir com o caixa negativado, quando você recorre a empréstimos bancários, saiba que está assinando um contrato com muitas dores de cabeça, ainda mais se estiver fazendo isso às cegas – ou seja, sem um planejamento bem estruturado.

5 – Recorrer a meios ilícitos

E por fim, NUNCA – mas nunca mesmo – recorra a meios ilícitos!

Muito mais do que ser antiético, o que isso dirá a todo o seu legado?

O que será do seu nome tomando atitudes como está?

Como dito, se você errar, – o que é normal, – com muita dedicação é possível se reerguer, e voltar ao mercado com toda experiência necessária para não tomar as mesas decisões, como da primeira vez.

Agora, a partir do meio em que você começa a pegar atalhos, está colocando a sua segurança e de quem você ama em risco, e muito mais do que isso, indo contra tudo o que batalhou até aqui.

Contudo, essa é uma decisão inteiramente sua. O que vai ser?

Caso queira o auxílio lícito de quem está ao seu lado, até nos momento difíceis, conte comigo!

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

Reestruturação empresarial – como fazer?

Saiba o que analisar para identificar a necessidade de uma reestruturação empresarial e como realizar! Entenda quando e como uma reestruturação empresarial deve ser feita em sua empresa Toda empresa passa por muitas fases, afinal, no início tudo é novo,

Não declarar o Imposto de Renda – o que acontece?

O que acontece ao não declarar o Imposto de Renda? Descubra ao longo do artigo e saiba como evitar estas consequências! Entenda os prejuízos que seu negócio pode ter ao não declarar o Imposto de Renda e saiba como evitá-los!

eSocial 2021: quais as novas regras vigentes

Fique por dentro das mudanças para o eSocial 2021 e mantenha a conformidade do seu negócio com a Receita Federal Entenda todos os pormenores relacionados às mudanças do eSocial em 2021 Já ouviu aquela frase que diz que o empresário

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Back To Top

Nos informe seu contato e logo ligaremos :)

Iniciar conversa
Precisa de ajuda?