3 fatos sobre o MEI que todo pequeno empreendedor precisa saber

Hoje em dia, é comum falarem em “abrir um MEI” e “como abrir um MEI”, porém ainda existem algumas dúvidas que o pequeno empresário desconhece sobre o MEI.

O que é um MEI?

O Microempreendedor Individual (MEI) é conhecido como a pessoa que trabalha em seu próprio negócio, ou seja, aquele que trabalha por conta própria e se legaliza como pequeno empresário.
Algumas características são necessárias para se tornar MEI, como a necessidade de um faturamento de até R$60.000,00 por ano, não fazer parte do quadro societário e nem ser titular de outra empresa.

Vantagens do MEI

As condições criadas pela Lei Complementar nº 128, de 19/12/2008, foram feitas especialmente para o pequeno empresário sair da ilegalidade e fazer seu negócio prosperar.
Dentre essas condições se encontra o Cadastro de Pessoas Jurídicas (CNPJ) que facilita muito a abertura de uma conta bancária, emissão de notas fiscais e o pedido de empréstimos ao banco.
O MEI se enquadra no Simples Nacional, e o benefício deste enquadramento é a isenção dos tributos federais. A única taxa cobrada do MEI pelo governo é o valor mensal de R$45,00 para comércio ou indústria; R$49,00 para prestadores de serviços; e R$50,00 para comércio e serviços. Este valor recolhido pelo governo será destinado para a Previdência Social, ao ICMS ou ISS.
Estas contribuições oferecem benefícios ao MEI, como: auxílio-doença, aposentadoria, auxílio-maternidade e muito mais.

MEI pode ter empregado

O MEI pode ter um empregado contratado, recebendo até um salário mínimo ou o piso salarial de sua categoria. Você pode consultar o valor do piso salarial do seu funcionário no Portal do Empreendedor.
O auxílio de um contador é opcional para o MEI fazer a contratação de um novo funcionário, mas se você preferir pode optar pela ajuda de um escritório de contabilidade.

Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário ou entre em conta